- Porque é que eu estou aqui? - perguntou Adão, num sentido existencial.
- Porque é que não estás com a Eva? - interrogou-o Deus, num sentido literal.
Adão coçou estupidamente a cabeça.
- Não sei. - respondeu.
Deus descaiu os ombros, com desânimo, e disse:
- Adão és um idiota.

Queres dormir comigo?

foto de sigpras


Mas, afinal, que raio de pergunta é essa?
Por acaso, alguém necessita de terceiros (ou segundos) para dormir?
E o que significa isso de dormir, ao certo?
Dormir é truca truca, ou só às vezes é que serve a peruca?
E por que razão as pessoas arranjam sinónimos idiotas para sex0?
É que, às vezes, as pessoas apenas dormem umas com as outras e pensa-se logo que foi uma obscenidade danada!
(é no que dá usar a expressão dormir quando, na verdade, até nem se dormiu nada)

41 comentários:

Fada disse...

Muito interessante, este teu texto.
Diria que me leste os pensamentos hoje, durante a viagem.
Talvez amanhã, ou depois, saibas a que me refiro.
Será postado n' "O Meu Mundo de Cores e Letras", pois nem hoje, nem talvez amanhã, tenho a fotografia que quero.

Quanto à tua questão, propriamente dita...
Isso é uma pergunta ou um convite?...

cal disse...

Será só para dar uma ideia de...huuumm...convício?

FAQ(er) disse...

Criatura imaginária de asas fantasiosas, estou para ver a relação dessa leitura de pensamentos.

Queres namorar comigo?
Queres viver comigo?
Vamos ao cinema?
Vamos à praia?

São perguntas ou convites?

~

cal, "convício"?
Também crias amálgamas de palavras, como o Mia Couto?
Esta seria particularmente engraçada (num sentido manhoso)... convívio + vício. ;)

(a dúvida permanece)

Fada disse...

Está aqui: http://ummundodecoreseletras.blogspot.com/2009/10/e-se.html, queres mesmo ver?

Sabes o que estás a dizer?
No meu bosque ou no teu?
A esta hora?
E porque não?

Sabes tu, o que são?

FAQ(er) disse...

Não dizem que perguntar não ofende?
Pode ser na moita?
Não são todas as horas... horas?
E perguntas a mim?

Não é fácil de ver que são o que são?

Fada disse...

E era uma pergunta inofensiva?

Tens alguma coisa contra os bosques? Preferirás prados verdejantes e macios?

Há sessões a toda a hora?

Virias comigo, ou irias sozinho?

E quando as perguntas parecem convites, não estarão a enganar os olhos surdos?

FAQ(er) disse...

Não era?

Tens alguma coisa contra lugares que não sejam bosques?

Já inventaram o home cinema, não já?

Deixar-me-ias ir sozinho, ou irias comigo?

Quem sabe o que diz, não sabe também o que faz?

Fada disse...

Não seria, antes, uma proposta?

Gostas de todos os locais do mundo?

Tens?

O que preferias?

E toda a gente sabe o que diz? E corresponde sempre, o que diz, ao que faz?

FAQ(er) disse...

Querias que fosse?

Não teria de conhecer todo o mundo para saber?

Um rádio com mais de 40 anos serve?

Talvez preferisse que respondesses, não achas?

Se o que digo é em função do que faço, e o que faço é de acordo com o que digo, não sou coerente no dizer e no fazer?

Fada disse...

Que tipo de namoro seria esse?

terás apenas bons locais, ou conheces alguns que não gostas?

Em que posto?

Para me chibatares?

E o que dizes é mesmo em função do que fazes e vice-versa? Ou estás a mentir?

FAQ(er) disse...

Absolutamente profano, parece-te bem?

Não tem de haver um equilíbrio saudável entre o belo e o horrível?

Por que não rodar o botão, ao acaso, e logo ver o que aparece no ar?

O que me dizes dessa possibilidade?

Não sabes avaliar a minha coerência? Não é mais fácil apanhar um mentiroso do que um coxo?

Fada disse...

Parece-me melhor que virginal, e a ti?

Não pode haver apenas maioria do que é belo e limpo e puro?

E se aparecem relatos de futebol, temos de ouvir?

Não sabes já que não sou fã da dor?

Deveria saber?
E será sempre mais fácil, quando o coxo estiver perto e o mentiroso longe?

FAQ(er) disse...

Namoro virginal não pode apenas acabar mal?

Algo nos impede de continuar a rodar o botão para sintonizar o que se ouve a seguir?

És fã de quê?

Não és perspicaz?
Queres que diga qual a vantagem do coxo? Mesmo coxo, ele não usa a outra perna que tem? E o mentiroso? Não sabes que é mais difícil ter de usar o que não se tem?

Fada disse...

Acreditas que poderia acabar bem?

E se houver música, dançamos?

Queres mesmo saber?

Alguma vez me defini como tal?

Não sabes que o mais difícil é "saber usar", e não apenas "usar"?

FAQ(er) disse...

Acreditas que não?

E por que não?

Dizes-me sob forma de afirmação?

Alguma vez de definiste, ponto final?

Eu pareço-te algum usuário, para perceber alguma coisa de "usar"?

Fada disse...

Não será tudo possível de acontecer?

Sabes dançar?

Prometes não me chibatar?

A ti?

Não és?

FAQ(er) disse...

Se tudo for possível, não seremos todos deuses?

É preciso ser algum Fred Astaire?

É suficiente prometer que vou tentar?

A quem mais?

Não somos todos usuários em alguma circunstância?

Fada disse...

Não te disse já sobre a Deusa que há em mim?

És assim tão magrinho?

Não consegues melhor que isso?

A mim, não?

Então, percebes ou não de usar?

FAQ(er) disse...

Não há deusas menores?

Não era óbvio que me referia à habilidade para dançar?

Consegues responder-me sem eu ter de te prometer o que quer que seja?

Não vivemos todos? E, mesmo assim, poder-se-á afirmar que todos percebemos grande coisa da vida?

Fada disse...

Será o tamanho importante?

Era, mas não posso brincar?

Relembras-me a pergunta?

Não percebe cada um da sua?

FAQ(er) disse...

Não é, se for relevante?

Brincar é bom, não é?

És fã de quê?

Se leres o meu perfil, da-te-ás por esclarecida?

Fada disse...

O tamanho dos deuses é relevante?

Gostas?

Se leres o meu blog, ficas a saber?

:D
Perdoas-me se te disser que me tinha esquecido do que dizes no teu perfil?

FAQ(er) disse...

Se os deuses têm o tamanho da imaginação, por que razão nos havemos de importar, então?

Então não haveria de gostar?

É a única maneira de ficar a saber?

Se eu te disser que a penitência por tamanho pecado envolve chibatadas, estarás disposta a suportá-la para eu te perdoar?

Fada disse...

:)

:)

Não. ;)

Estarei. Mas creio que não me dirás tal coisa. :)

FAQ(er) disse...

Então, logo veremos que outras maneiras há.

Parece-me que confias demasiado na minha boa índole (com toda a razão, claro!) :D

Fada disse...

Se não confiasse na tua boa índole, não esvoaçava por aqui tanto tempo. :)

FAQ(er) disse...

Oh! (tão windo! ):D

Fada disse...

Lol

Tu não vais dormir comigo, porque nem me deixas ir estudar NEM dormir!!! :P

FAQ(er) disse...

Que radical! (ó cruel mundo de ilusões, que te estilhaçaste a meus pés).

Fada disse...

Tens consciência do tempo que já conversámos?
E que eu estou há uma hora (UMA!!!) a despedir-me de ti?
(Espero sinceramente que não sejas menor... Poderia ser complicado... lol)

FAQ(er) disse...

HAHAHAHAHAHAHA!
Se, com este palavreado todo, eu fosse menor, quando celebrasse os 18 anitos, juntaria a conquista do mundo à festa.

Fada disse...

Serias muito precoce, sem dúvida...

Ai... Se eu tivesse 18 anos e soubesse o que sei hoje... ;)

FAQ(er) disse...

Serias uma grande bitch. E não saberias aproveitar, porque te sentirias desajustada. É vida.

Fada disse...

Duvido.

Não tenho pinta de bitch, nunca tive. :p

E a quem é que estás a chamar "bitch", pah???
You... motherFAQ(er)... :p

;)

FAQ(er) disse...

Quem sabe demasiado, não sabe o que fazer com tudo o que sabe.

Eu estava a falar hipoteticamente. Mas tu sabes isso. Só fizeste peito para poderes mandar esse belo trocadilho.

Fada disse...

Que já andava guardado desde a questão da fada vs. foda... :p

FAQ(er) disse...

Eu bem te disse que a diferença era óbvia.:D

Fada disse...

Eehehhehe

E eu não disse que não era, pois não? ;)

FAQ(er) disse...

Estamos entendidos.

Alice in Wonderland disse...

Esta é a minha segunda pergunta favorita.
Porque é que dormir com alguém há-de ser sinónimo de sexo? Porquê?! Não é suposto estarmos acordados? em sonhos não vale...

FAQ(er) disse...

O que mais há a dizer?

Achavam mesmo que eu tinha respostas?

Estão à espera que responda?

FAQed

A minha foto
cada um sabe de si (si, de mim, não de você... você sabe de si, ou seja, cada um sabe de você... vendo bem, todos sabem de si)
Achas que o mundo é uma equação estranha sem fórmula de resolução? Já pensaste enfiar os queixos na droga mas, ah e tal, isso custa os olhos da cara? Já ponderaste (seriamente) vender os olhos da cara para enfiar os queixos na droga? Parece-te que és vítima de mau-olhado frequente e/ou persistente? Já correste tudo quanto é bruxo charlatão e uma catrefada de senhoras que acham que a palma da mão é um bilhete de identidade metafísico? Resumindo... não regulas bem da cabeça?Pois não desesperes! A cura (vá, terapia... não queremos ser demasiado optimistas) para toda essa angústia EXISTE! A comunidade científica mais céptica dirá que é um placebo mas, afinal, o que raio sabem esses! Por fim... tcharan! O caminho para a CURA (terapia, vá): thefaqer[at]gmail[dot]com

Apelo à cidadania.

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Nada de roubalheiras literárias, pode ser? (se não puder ser, que as mentes larápias se transformem numa lesma em decomposição... uma ratazana cadavérica também serve... conhecem o termo "esforriqueira"?... bem, isso adequa-se ao estado de matéria em que devem ficar os órgãos internos dos/as prevaricadores/as)