- Porque é que eu estou aqui? - perguntou Adão, num sentido existencial.
- Porque é que não estás com a Eva? - interrogou-o Deus, num sentido literal.
Adão coçou estupidamente a cabeça.
- Não sei. - respondeu.
Deus descaiu os ombros, com desânimo, e disse:
- Adão és um idiota.

E quando o solo não dá nada?


estéril

como o vento

do

deserto

o azar

é

um inimigo

esperto


9 comentários:

Eli disse...

Pões adubo e regas!

:P

FAQ(er) disse...

Prefiro apenas regar. Mesmo que não dê mais nada, ficam pocinhas para chapinhar.

Fada disse...

O vento do deserto não é estéril.
Não percebes nada disto...

Humpfff

:p

FAQ(er) disse...

Eu não percebo nada de tanta coisa... mas o meu vento do meu deserto é estéril (é assim que o quero).

Fada disse...

Olha, estéril ou não, se for fresco, manda pra cá... :D

FAQ(er) disse...

Não mando no vento. O lado bom é que ele também não manda em mim.

Fada disse...

Se fosses uma fada, talvez mandasses...
Ou não.

FAQ(er) disse...

Ou não.

Fada disse...

:D

Achavam mesmo que eu tinha respostas?

Estão à espera que responda?

FAQed

A minha foto
cada um sabe de si (si, de mim, não de você... você sabe de si, ou seja, cada um sabe de você... vendo bem, todos sabem de si)
Achas que o mundo é uma equação estranha sem fórmula de resolução? Já pensaste enfiar os queixos na droga mas, ah e tal, isso custa os olhos da cara? Já ponderaste (seriamente) vender os olhos da cara para enfiar os queixos na droga? Parece-te que és vítima de mau-olhado frequente e/ou persistente? Já correste tudo quanto é bruxo charlatão e uma catrefada de senhoras que acham que a palma da mão é um bilhete de identidade metafísico? Resumindo... não regulas bem da cabeça?Pois não desesperes! A cura (vá, terapia... não queremos ser demasiado optimistas) para toda essa angústia EXISTE! A comunidade científica mais céptica dirá que é um placebo mas, afinal, o que raio sabem esses! Por fim... tcharan! O caminho para a CURA (terapia, vá): thefaqer[at]gmail[dot]com

Apelo à cidadania.

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Nada de roubalheiras literárias, pode ser? (se não puder ser, que as mentes larápias se transformem numa lesma em decomposição... uma ratazana cadavérica também serve... conhecem o termo "esforriqueira"?... bem, isso adequa-se ao estado de matéria em que devem ficar os órgãos internos dos/as prevaricadores/as)