- Porque é que eu estou aqui? - perguntou Adão, num sentido existencial.
- Porque é que não estás com a Eva? - interrogou-o Deus, num sentido literal.
Adão coçou estupidamente a cabeça.
- Não sei. - respondeu.
Deus descaiu os ombros, com desânimo, e disse:
- Adão és um idiota.

Qual a probabilidade do incerto?

foto de iremdogan

Um grão de pólen esbarrou com uma parede. A agressão fez-lhe sede.
O cimento não dá sustento. É a terra que o encerra.
No solo vertical, o grão de pólen encontrou uma torneira.
Na verdade, era o rosto de uma flor que não se deixou vencer à primeira.
A flor nasceu de uma semente deixada seca e desenterrada.
Não é fácil nascer flor assim. A luta parece nunca ter fim.
Mas a vida insiste em enfrentar a dor e o que mais for.
Viver é enfrentar tudo.
Que o diga a flor que tinha pétalas de ferrugem em vez de veludo.
Então, a flor encontrou-se com o grão.
Foi um longo e demorado beijo. Foi amor, necessidade e desejo.
Foi tudo o que deve ser o beijo.
A flor sentiu que a sua vontade de florir se cumpriu. Sorriu.
Para o grão de pólen, esse, foi um sorriso que não viu. Ainda assim, antes de fecundar a flor e partir, sorriu.

7 comentários:

Maya disse...

Tu fazes-me chorar. Isso não se faz a uma menina. Ai que liiiinnnnnnndooo!

Fada disse...

Brilhante!!!

E perfumado! :)

(Adorei o texto, amei o beijo.)

Beijitos :)

cassamia disse...

nao vou perguntar nada... deixaste-me extasiada... amei cada letrinha cada palavrinha,tudo, tudo tudo.... morri de inveja e de deleite por existires!

Alice in Wonderland disse...

Qual é?

É só amor por aqui... estou comovida.

FAQ(er) disse...

Maya, já diz o velho ditado: "quando mais choras menos mijas". (é coisa para dar jeito). :)

~

Fada, adoração anotada.

~

cassamaia... pronto, não tenho como te responder sem parecer demasiado modesto ou demasiado presunçoso, por isso... :)

~

Alice, a probabilidade do incerto é... incerta.

Se não é o amor que nos comove, então, o que mais?

Maya disse...

Bem agora, fizeste-me fazer ... bom!

Estou a ver que contigo será sempre assim. Por um lado ou pelo outro.

Tu não aceites este comentário, por favor, que eu já não sei o que digo.

FAQ(er) disse...

:D

Achavam mesmo que eu tinha respostas?

Estão à espera que responda?

FAQed

A minha foto
cada um sabe de si (si, de mim, não de você... você sabe de si, ou seja, cada um sabe de você... vendo bem, todos sabem de si)
Achas que o mundo é uma equação estranha sem fórmula de resolução? Já pensaste enfiar os queixos na droga mas, ah e tal, isso custa os olhos da cara? Já ponderaste (seriamente) vender os olhos da cara para enfiar os queixos na droga? Parece-te que és vítima de mau-olhado frequente e/ou persistente? Já correste tudo quanto é bruxo charlatão e uma catrefada de senhoras que acham que a palma da mão é um bilhete de identidade metafísico? Resumindo... não regulas bem da cabeça?Pois não desesperes! A cura (vá, terapia... não queremos ser demasiado optimistas) para toda essa angústia EXISTE! A comunidade científica mais céptica dirá que é um placebo mas, afinal, o que raio sabem esses! Por fim... tcharan! O caminho para a CURA (terapia, vá): thefaqer[at]gmail[dot]com

Apelo à cidadania.

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Nada de roubalheiras literárias, pode ser? (se não puder ser, que as mentes larápias se transformem numa lesma em decomposição... uma ratazana cadavérica também serve... conhecem o termo "esforriqueira"?... bem, isso adequa-se ao estado de matéria em que devem ficar os órgãos internos dos/as prevaricadores/as)